Interação de sistemas

Fazenda Seis Amigos é reconhecida pela interação de sistemas

Movida a metas e desafios, a Fazenda Seis Amigos, no município de Tapurah, foi uma das sete finalistas na 2ª edição do Prêmio Sistema Famato em Campo realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato),Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Diferentemente do que foi a 1ª edição, em que o foco era eleger fazendas referência na pecuária de corte, desta vez o prêmio escolheu propriedades rurais que trabalham com atividades diversificadas, como agricultura, pecuária, floresta plantada e agroindústria e que apresentaram interação entre os sistemas.

 
Nesta segunda matéria especial sobre as fazendas que participaram da premiação, vamos conhecer um pouco mais a Seis Amigos.
 
A história da propriedade começou em 2004, quando o sócio-proprietário Iraldo Ebertz foi convidado para uma avaliação de granjas no município de Tapurah. Desde então surgiu a ideia de comprar terras na região.
 
Em 2006, um grupo formado por Ebertz e mais cinco amigos visualizaram uma oportunidade de negócio durante a instalação de uma unidade agroindustrial da empresa Sadia (atual BRF) na cidade de Lucas do Rio Verde. Ebertz trabalhou durante 33 anos na Sadia. Ainda em outubro do mesmo ano, os sócios compraram uma fazenda em Tapurah com aproximadamente 1.400 hectares destinada a instalação dos Sistemas de Produção de Leitões (SPL). Em função da história, definiram o nome como “Fazenda Seis Amigos”. Atualmente a propriedade contempla 13.500 matrizes em três Unidades de Produção de Leitões (UPLs).
 
Ebertz lembra com orgulho que foram construídas em 76 dias, 40 moradias para abrigar os colaboradores. Todas as UPL’s possuem biodigestores fazendo com que todo o dejeto produzido seja tratado e reaproveitado através da produção de biogás e adubo orgânico.
 
O projeto, que já está em andamento, possibilita que o biogás seja utilizado para mover geradores para a produção de energia elétrica tornando a fazenda autossuficiente. “A energia elétrica está cada vez mais cara e escassa, principalmente em Mato Grosso. Sem falar no crescimento populacional e de infraestrutura e a produção de energia não acompanha esse crescimento. Então, o nosso projeto pode viabilizar muitos outros de geração de energia e possibilitar para o produtor um novo negócio. Além de fazer uma destinação correta desses efluentes, também tem uma nova atividade para produzir energia para a fazenda”, apontou o Eber.
 
A estrutura da fazenda também se destaca na suinocultura por distribuir 100% dos dejetos nas pastagens por meio de fertirrigação com malhas ou por meio de carretéis auto propelidos, praticamente sem a utilização de adubação química. A propriedade também se destaca na produção de feno com 400 hectares de área plantada.
 
Os 140 colaboradores da propriedade podem desfrutar de refeitório, refeições gratuitas e lavanderia automatizada para lavagem de uniformes. O transporte para os colaboradores que moram na cidade é gratuito. Um ambulatório médico foi construído para facilitar o atendimento ao trabalhador e suas famílias. No espaço atendem um médico e um dentista. As consultas são agendas uma vez por semana.
 
O produtor faz questão de ressaltar que a política da “Fazenda Seis Amigos” é fazer com que os colaboradores cresçam dentro da empresa. “Para isso, oferecemos cursos, capacitações e treinamentos dentro e fora da fazenda, sempre incentivando desenvolvimento pessoal e profissional de cada um”, disse Ebertz.
 
“O maior capital da empresa são os funcionários. Com pessoas comprometidas temos sempre bons resultados”, acrescentou o suinocultor.
 
O produtor também atribui o sucesso da propriedade ao município de Tapurah, que, segundo ele, tem um clima fantástico e oferece melhor condição de crescimento. “Ainda seremos a capital da suinocultura do Brasil”, declarou.
 
Sobre o prêmio – O Prêmio Sistema Famato em Campo é uma iniciativa da Famato juntamente com o Senar-MT e o Imea. Surgiu em 2015 com o objetivo de identificar no Estado práticas diferenciadas da pecuária. Na segunda edição, em 2016, buscou fazendas que desenvolvem sistemas com integração de culturas diversificadas, englobando produção agrícola, pecuária e floresta.
 
As sete propriedades de maior destaque receberam o troféu Sistema Famato em Campo. Dessas, as três mais pontuadas foram selecionadas para participarem de uma Missão Técnica na Europa em 2017.
 
Conheça as outras fazendas das matérias especiais:
 
Fazenda Morena é referência em culturas diversificadas
http://sistemafamato.org.br/portal/famato/noticia_completa.php?codNoticia=237241

Mais nesta categoria: « 14ª Expo Tapurah